Bem-vindo(a) a Filtros Inflow

Bem-vindo(a) a Filtros Inflow

Últimos Adicionados

Nenhum produto no carrinho.

Os riscos de se tirar o filtro de ar de um veículo

Modificar o automóvel é irresistível para alguns proprietários. Afinal, com tantos acessórios à venda e por valores relativamente acessíveis pode ser tentador deixar o veículo “mais a nossa cara”, com um ronco mais imponente e com um desempenho melhor, caso isso seja possível. Como o filtro de ar do motor é um componente de valor acessível e fácil de se manipular, é bastante comum que seja uma das alterações mais habituais de se fazer no automóvel. Porém, não é difícil encontrar por ai alguns motoristas que consideram a ideia de tirar o filtro de ar de um veículo, para que o ar entre livremente no motor e permita mais “fôlego”. Será que isso é uma boa ideia?

 

Em primeiro lugar, nada deve ser feito sem a consulta a um especialista, por mais tentador que seja fazer tudo por conta própria. Os veículos modernos estão cada vez mais complexos e não basta levar jeito com mecânica para se ter a garantia de que as modificações não prejudicarão o veículo de alguma forma. Tirar o filtro de ar de um veículo é uma medida que pode ser considerada bastante radical e que pode trazer prejuízos gravíssimos.

 

Compreendendo a função do filtro

 

O filtro de ar viabiliza o funcionamento do motor, já que permite uma combustão segura e com a mistura ideal de combustível e ar. A mistura ideal nada mais é do que a proporção média de 14 partes de ar para uma de combustível. A mistura rica, em combustão automotiva, significa mais partes de combustível e menos de ar e ocorre, geralmente, quando o filtro está muito sujo ou é muito restritivo. A mistura pobre ocorre quando há mais ar do que combustível dentro do motor. Tanto a mistura rica quanto a pobre geram problemas de desempenho e riscos de danos ao motor e aos seus componentes, já que não são condições indicadas de uso.

 

O que acontece ao tirar o filtro de ar de um veículo?

O filtro de ar, mais do que apenas filtrar o ar, possui o dever de equilibrar sua entrada para dentro do motor, garantindo não só que seja um ar livre de partículas de poeira e outros materiais a entrar no motor, mas sim que seja quantidade suficiente para uma mistura ideal entre ar e combustível. Ao tirar o filtro de ar de um veículo, a entrada de todo tipo de material - poeira, folhas, pequenas pedras etc. - é livre. O atrito que esse material causa dentro do motor é capaz de danificá-lo até que funda, gerando custos altíssimos para se corrigir o problema. Mesmo que seja por um curto período de tempo, jamais tire o filtro de ar do seu motor. O ganho de potência será irrelevante comparado ao dano causado em sua mecânica. É muito mais interessante substituir o filtro de fábrica por um filtro de ar esportivo, que gera ganho de potência, economia de combustível e tudo isso com uma capacidade filtrante ainda mais eficiente.

Deixe uma resposta